…não tenho escrito de casa porque estava muito aborrecido com você.| De Arthur Purim para Reynaldo Purim – 1928 –

Florianópolis 01-05-28

Querido irmão! Saudações.

Eu recentemente não tenho escrito de casa porque estava muito aborrecido com você. Bem, mas chegou o tempo de deixar estas coisas e esquecer; porque as circunstâncias assim o exigem. Você deve estar muito surpreso com o título” Florianópolis”, mas tem que ser assim. Agora eu estou aqui no Quartel servindo o Exercito sob regime de Guerra. Cheguei ontem e agora como primeira prioridade estou dando ciência da mudança.

Sexta feira passada me despedi do pessoal de casa e fui para a cidade onde dormi no hotel por conta da nação e no sábado de manhã embarcamos para Laguna onde dormi duas noites. No sábado o Pastor Stroberg também veio pra Laguna dirigir os trabalhos e foi uma boa oportunidade em poder auxiliá-lo principalmente nos cânticos etc.

Na manhã de segunda feira embarquei no vapor “MAX” e às 2 horas já estávamos aqui. A viagem foi mais ou menos boa. O mar estava muito calmo. Mas nem por isso tivemos chance de deixar de pagar o tributo ao deus do mar até o último tostão, porque a lei determina que para cada poder devido, deve ser pago integralmente a sua parte para o mar uma parte e para o Governo deverei ficar aqui um ano inteiro da minha vida.
Aqui na caserna estamos mais ou menos 300 pessoas. Uns vão embora porque já cumpriram o tempo e outros estão chegando. Só ontem chegaram umas 90 pessoas. Ainda não estamos divididos em grupos, mas ainda hoje ou amanhã será tudo normalizado.

Fiquei muito triste em deixar o pessoal de casa porque eu era o mais forte trabalhador e o pai já está com poucas forças e eu era o mais desenvolto, mas fui sorteado e não posso mais ajudar então tenho que deixar na mão de Deus.

Não estou nada preocupado, pois onde mandarem eu vou, o serviço que me determinarem faço e eu estou considerando como sendo a vontade de Deus se bem que antes do sorteio tentamos todas as possibilidades de não sermos incluídos, mas foi em vão.

Aqui no quartel de quanto pude conhecer achei que tudo está em boa ordem e da comida não podemos nos queixar. De manhã cedo todos são chamados e todos vão se lavar e todos recebem uma xícara de café e um pão. Às 10 horas o almoço onde é servido feijão, arroz, carne etc. e depois uma xícara de chá e um biscoito. Às 4 horas da tarde é a hora da janta onde é servido inicialmente um prato de sopa e depois o arroz, feijão etc.. Às 9 horas da noite todos deverão estar todos juntos. Mais pra adiante ainda não sei te dizer.

Segundo eu ouvi ainda lá em Orleans deverei realmente servir o exército em Curitiba ou em Ponta Grossa porque somente uma parte vai ficar aqui e os outros terão que ir em frente.

Aqui hoje é dia de festa, mas que festa que é eu não sei e todos os soldados têm toda liberdade então tocam música na rua e ficam a vontade.
Hoje ainda quero procurar uma Igreja Presbiteriana pode ser que assisto algum culto. Também preciso encontrar o General Rosinha que é batista e possivelmente a gente se torne bom amigo.

Desta vez acho que chega de escrever, pois não sei mais nada daqui e perguntas não irei fazer mesmo porque você não precisa responder esta, pois eu não sei o endereço que realmente eu vou ficar em Curitiba ou aqui mesmo. Quando eles decidirem eu escrevo de novo.

Fico enviando sinceras saudações.
Seu irmão Arthur

Primeiramente receba fraternas saudações minhas…| De Thomas Ukstin para Reynaldo Purim – 1926 –

Ijuhy 15 de abril de 1926

Caro irmão

Reinold Purin

Primeiramente receba fraternas saudações minhas e de outros irmãos e fazemos votos de que Deus cubra o seu trabalho de ricas bênçãos.
Ambas as cartas que você escreveu já recebemos e agradecemos a sua solicitude e esforço, mas também não podemos negar que estamos tristes por não ser possível a você aceitar o nosso insistente convite e o motivo disso tudo é que nós realmente necessitamos de um pastor. Já tínhamos ouvido as boas referências e esperávamos e é uma pena que não aconteceu como nós queríamos. Quem sabe que seja necessário que conforme a vontade de Deus você tenha que trabalhar na Sua obra em algum outro lugar.

A nossa necessidade primordial é encontrar um pastor principalmente que pudesse trabalhar na área de Missões com a comunidade brasileira dos quais já temos um pequeno grupo. Também poderíamos desenvolver novas localidades, pois as portas estão abertas em toda parte. Somente temos carência realmente de um pastor poderoso para esta obra. Por isso pensamos no seu nome, pois assim poderíamos desenvolver bastante este trabalho e juntamente o nosso trabalho de nossa comunidade leta onde seria o centro do trabalho e bem como a residência do obreiro. A igreja tem uma “colônia” [Gleba rural] para a morada do pastor etc.

Provavelmente já saibas que nós tivemos uma dissonância com os obreiros da Missão Brasileira, mas agora graças a Deus está tudo acertado, então daí as boas esperanças para o futuro, mas não podemos negar que existe um certo mal estar em relação com os pastores da Missão Sueca que não tem nenhum comprometimento com a evangelização dos Brasileiros e também com relacionamento bastante difícil com a nossa Igreja e comunidade. Sinceramente eu espero de um modo ou de outro este espírito difícil deva terminar para o bem da Missão.

Pena e muita pena que você não possa ter vindo para conosco pelo menos para ficar como nosso hóspede e assim conhecer estas lindas paragens e o mais saudável clima do Rio Grande do Sul e uma vez conhecedor destas plagas poderia mais facilmente aceitar o desafio deste trabalho missionário (ainda você poderia repensar sobre o assunto).

Terminando aceite as saudações de vosso irmão em Cristo.
Thomas Ukstin

Que o Senhor te abençoe e dê a sua Benção… | De Lilija Purens para Reynaldo Purim

Fazenda Areias 30/01/1926
Saudações! Reinhold!!!!

Amavelmente e muito amavelmente te saúdo nesta noite. Que a Paz de Deus e a Sua Misericórdia sejam com você. Que o Senhor te abençoe e dê a Sua Benção em Abundância.

Querido Primo. Perdoe-me pelo longo tempo que não tenha escrito. Como nada tenha recebido nenhuma carta assim faltou ousadia para escrever pelo temor que talvez o primo não tenha tempo de ler. Bem, mas, esta noite como nada tenho para fazer então se você tenha tempo para ler ou não vou escrever do mesmo modo.

Graças ao Bom Deus nos estamos todos com saúde e trabalhamos nos serviços normais da lavoura. No momento estamos ocupados com a limpeza de nossas culturas, existem algumas ervas daninhas esparsas e brotações que nos estamos limpando .

Nós temos consideravelmente grandes culturas então trabalho sempre é suficiente. O arroz está bem crescido e logo vai florescer e granar e ai nós teremos o lindo trabalho de cortar o arroz. Este trabalho eu realmente adoro. O algodão está também bem desenvolvido e logo vamos ter que colher o algodão. Agora estamos cuidando da limpeza.. Então meu primo você não preferia trabalhar na lavoura? Na cidade sob este calor a repetição de tarefas e a sucessão de eventos não se torna monótona?… Ou não???

Por que tu Reinhold você não viaja para cá nos visitar? Contou-me um vizinho que você teria dito que não vinha nos visitar não queria nos atrapalhar e estorvar. Porque deves pensar em uma coisa que não existe. Nunca seria uma dificuldade uma vez que estamos esperando demais que você venha nos visitar e conhecer como nós os seus parentes estamos vivendo.
Mas parece que ao primo não interessa vir nos visitar e conhecer ou não é isso?
Então vamos aguardar para as próximas férias você aqui conosco.

Recebi uma carta da Olga e ela convida para nos viajar e passar uns tempos com ela, mas ela bem que poderia vir passar uns tempos aqui conosco. O que você pensa sobre isso?

Agora Reinhold vou aguardar uma longa carta sua, pois sempre escreves cartas curtas onde quase nada tem para ler. Descreva como estás passando, se conheces outros letos de nossa Igreja aqui e como vais de modo geral lá no Rio.

Amáveis lembranças do Papa, Mama, Vovô, Vilma, Melania, Teófilo e Alma.
E de minha parte também uma amável saudação com muito respeito.
Sua prima.
Lili

Aguardo Resposta
Endereço:
Fazenda Areias
Linha Paulista Vila-Americana
São Paulo
___________________________