Carta para Reynaldo Purim de sua prima Lilija Purens. – 1926 –

[Carta p/ o Reynaldo de sua prima Lília Purens]
Fazenda Areias 3/7/1926

Saudações querido primo!
Receba muitas amáveis lembranças minhas esta noite. Que a Paz do Senhor e sua Misericórdia estejam com você. Que o Senhor cubra de suas bênçãos e dê a sabedoria que necessitas para atingir os teus objetivos. Realmente querido primo fico muito alegre sabendo de sua capacidade e sua determinação de conseguir algo muito superior. Eu fico muito feliz em saber que um parente meu conseguiu estudar tanto que agora já pode ensinar outras pessoas.

Eu também tenho um grande desejo de continuar meus estudos, mas agora no momento não é possível, pois o bolso não é tão grande e as possibilidades são pequenas então por enquanto devo conformar-me com que já tenho aprendido. Você já deve ter avaliado pelas minhas cartas qual é a minha escolaridade ou não? Reconheço que não chego ao nível em que estás e mesmo para escrever, tenho algumas dificuldades. Também a minha caligrafia eu sei que não é lá estas coisas, mas mesmo para escrever, mas é esta mesma que tenho usar para escrever para uma pessoa muito mais escolarizada.

Por que Reinhold nunca viestes até aqui? Eu queria muito ver-te e conhecer face a face. Como é que pôde? Eu sei que tenho um parente. Eu mantenho correspondência com esta pessoa, mas não conheço pessoalmente. Aproveite enquanto estás no Rio para dar um pulo até aqui então depois poderás ir viajar embora para a América. Quando você nos conhecer e nós a você. – Nós aqui estamos com o mesmo ritmo de vida sempre como de velho. E quanto mais tempo estamos morando no Brasil mais ficamos conhecendo. Se bem que muitas vezes vem a minha mente uma saudade imensa da minha querida Pátria que ficou tão longe estou conformada aqui, pois assim quis o bom Deus.
Então meu querido primo você menciona em sua carta que não tem recebido nenhuma carta nossa. Realmente não tenho escrito e o tempo passou que não sei como quem nem sei quando é que eu escrevi a última vez. Mas o Pappa tem escrito ou você não tem recebido cartas dele? Agora eu vou aguardar uma carta tua e se possível você em pessoa.

Agora eu vou ter que terminar, pois já está muito tarde. Sabe primo se você quiser escrever para a Alma então pode escrever para este endereço: Laura Purens Rua Teixeira de Silva 14 São Paulo. Ela vai ficar muito feliz se receber uma carta do primo.
Então aceite muitas lembranças do Papa, da Mama, Vovô, Vilma, Melania e Teófilo.

Com uma sincera saudação tua prima Lilia. – Fazenda Areias.

A sim! Sabe Reinhold; eu ouvi dizer que você vai casar muito em breve. Isso é verdade? Então escreva sobre isso. E porque nada escreves sobre isso para nós?
____________________

..quem sabe, onde e quando possamos nos encontrar alguma vez ?| De Artur Leiman para Reynaldo Purim – 1922

Rio Novo St. Catharina
18 de janeiro de 1922

Querido Reinohld! :

Que o Senhor esteja contigo.

Após vários anos estou cá de volta.

Até agora não me aconteceu nada, estou são e salvo. Estou realmente bem.

Vim pensando não fazer nada. Mas as solicitações foram tão insistentes e então comecei a atender os pedidos então agüente enquanto possa. Todos cultos tenho que dirigir. Meu irmão Willis [Leiman] também ficou 2 semanas. Agora atendo mais a Mocidade e entre eles o teu irmão e tuas irmãs que pedem misericórdia.

Uma vez você me escreveu que o povo daqui estava me esperando muito. Achava que ia encontrar um ambiente hostil ou mais ou menos isso. Então com certa preocupação e a moral um tanto baixa vim subindo a estrada entre os morros em direção ao Rio Novo. As margens da estrada com mato muito crescido parece que me fechavam, mas sempre na esperança que realmente não fosse tão difícil assim.

Realmente esperam agora com outra visão o Butler, [Wilis Butler] Inkis,[J. Inkis] Karlis, [Karlis Leiman]</em

Agora antes que esqueça algumas palavras de explicação porque tinha deixado de escrever. Eu escrevia, escrevia e nunca recebia resposta, então parei de escrever. Será que foi por culpa dos Correios?

Estarei aqui até o mês que vem, então possivelmente irei a Ijuy e então daí por terra para a Argentina.

Ouvi dizer que és pastor. Felicidades!

Para mim ainda falta este ano, quem sabe, onde e quando possamos nos encontrar alguma vez? – O mundo é grande!

Uma sincera saudação do teu Artur Leiman.
_______________________________________________________