Que o Senhor te abençoe e dê a sua Benção… | De Lilija Purens para Reynaldo Purim

Fazenda Areias 30/01/1926
Saudações! Reinhold!!!!

Amavelmente e muito amavelmente te saúdo nesta noite. Que a Paz de Deus e a Sua Misericórdia sejam com você. Que o Senhor te abençoe e dê a Sua Benção em Abundância.

Querido Primo. Perdoe-me pelo longo tempo que não tenha escrito. Como nada tenha recebido nenhuma carta assim faltou ousadia para escrever pelo temor que talvez o primo não tenha tempo de ler. Bem, mas, esta noite como nada tenho para fazer então se você tenha tempo para ler ou não vou escrever do mesmo modo.

Graças ao Bom Deus nos estamos todos com saúde e trabalhamos nos serviços normais da lavoura. No momento estamos ocupados com a limpeza de nossas culturas, existem algumas ervas daninhas esparsas e brotações que nos estamos limpando .

Nós temos consideravelmente grandes culturas então trabalho sempre é suficiente. O arroz está bem crescido e logo vai florescer e granar e ai nós teremos o lindo trabalho de cortar o arroz. Este trabalho eu realmente adoro. O algodão está também bem desenvolvido e logo vamos ter que colher o algodão. Agora estamos cuidando da limpeza.. Então meu primo você não preferia trabalhar na lavoura? Na cidade sob este calor a repetição de tarefas e a sucessão de eventos não se torna monótona?… Ou não???

Por que tu Reinhold você não viaja para cá nos visitar? Contou-me um vizinho que você teria dito que não vinha nos visitar não queria nos atrapalhar e estorvar. Porque deves pensar em uma coisa que não existe. Nunca seria uma dificuldade uma vez que estamos esperando demais que você venha nos visitar e conhecer como nós os seus parentes estamos vivendo.
Mas parece que ao primo não interessa vir nos visitar e conhecer ou não é isso?
Então vamos aguardar para as próximas férias você aqui conosco.

Recebi uma carta da Olga e ela convida para nos viajar e passar uns tempos com ela, mas ela bem que poderia vir passar uns tempos aqui conosco. O que você pensa sobre isso?

Agora Reinhold vou aguardar uma longa carta sua, pois sempre escreves cartas curtas onde quase nada tem para ler. Descreva como estás passando, se conheces outros letos de nossa Igreja aqui e como vais de modo geral lá no Rio.

Amáveis lembranças do Papa, Mama, Vovô, Vilma, Melania, Teófilo e Alma.
E de minha parte também uma amável saudação com muito respeito.
Sua prima.
Lili

Aguardo Resposta
Endereço:
Fazenda Areias
Linha Paulista Vila-Americana
São Paulo
___________________________

Anúncios

Escreverei outra vez se receber a resposta desta. | De Lilija Purens para Reynaldo Purim – 1924

Nova Odessa 5/III.24

Saudações para o primo Reinhold!!

Primeiramente aceite as sinceras saudações minhas e de meus familiares.
Muito obrigado pela carta que você mandou através do Felberg. Eu já faz tempo que estava esperando carta sua e não agüentando mais esperar coloquei na minha mente o seguinte pensamento: “Ele não me escreve porquê não tem tempo devido aos seus muitos trabalhos e responsabilidades” e não esperava mais.
Mas Domingo assim inesperadamente o Felberg aproximou-se e entregando a carta disse “é do seu primo” e eu agradeci muito e percebi que ele queria ainda falar alguma coisa, mas estava na hora de entrar, pois ia ser servida a Ceia do Senhor. Então eu o deixei e enquanto ia entrando já abri a carta e pensava que teria muita coisa para ler e que pena mal comecei a ler já estava no fim. Então eu também desta vez vou escrever uma carta bem curtinha, pois é provável que não tenhas tempo de ler? Por que você sempre reclama que falta tempo então é que estás sempre muito ocupado ou não? Então quando é que vais ter tempo?
Graças ao bom Pai dos Céus eu tenho bastante tempo para escrever e para ler mesmo que fosse uma longa carta de 10 páginas. Todos os dias eu vou para a roça, trabalhar. Lá o trabalho é muito e tenho que trabalhar bastante para ganhar alguma coisa. Para a Olga e a Luzija eu também já escrevi cartas. Alegro-me por teres passado bem, as Festas. Eu também passei suficientemente bem. Bem desta vez chega. Escreverei outra vez se receber a resposta desta.
Considere-se mui amavelmente saudado por mim. Sua prima Lilija.

Que a Paz e a Misericórdia de Deus esteja contigo!! | De Lilija Purens para Reynaldo Purim – 1923 –

Faz. Areias 20/11/1923

[Próximo à Nova Odessa SP]

Que a Paz e a Misericórdia de Deus esteja contigo!!!

Querido primo! Saudações!

Como os outros o Paulo Kalupnieks vai viajar amanhã de volta para a escola, então junto com ele, quero mandar para você uma pequena carta, se bem que muito não poderei escrever porquê já é muito tarde, então ficarei restrita a poucas palavras.

Graças ao amado Deus nós estamos passando razoavelmente bem, tanto espiritualmente, como na área material. Estamos sãos, todos trabalhando cada um na sua área. O verão está chegando. Logo vai começar o corte do arroz e logo em seguida a colheita do algodão. Quando a gente está trabalhando o tempo passa que a gente nem percebe.

Aos domingos são realizados cultos e o pequeno coro canta. Se bem que sejamos poucos os que cantam e nem as nossas vozes são aquelas especiais, nós cantamos para honra e louvor ao Nosso Senhor.

Hoje a noite teve uma pequena reunião de apresentações e mais adiante na Páscoa vamos organizar uma outra reunião destas na casa do Pastor irmão Kraul e sem a presença dele os trabalhos se tornam um tanto monótonos. Você o conhece?

Bem hoje eu não posso escrever muito porquê está muito tarde. Então aceite muitas lembranças do Papa, da Mama, da Vilma, da Melania, do Teovils, do Vovô e minhas amáveis saudações.

Tua Prima Lilia.

[ESTA É A ÚLTIMA CARTA DE 1923]
<