Desta vez quase nada de novo tenho prá te escrever….| De Arthur Purim para Reynaldo Purim – 1926 –

Rodeio do Assucar 2 de agosto 1926

Querido irmão – Saudações.
Recebi a tua carta escrita no dia 14 de julho e bem com a Lúcia também recebeu a tua carta escrita no dia 12 na sexta feira passada as quais eram como resposta ao telegrama que pelo que parece deixou bastante assustado com uma notícia tão triste qual chegou por ele. O Paps não queria que fosse enviado o telegrama, mas depois nos juntos resolvemos que devíamos mandar, pois assustar e deixar triste com telegrama ou com carta no fim seria a mesma coisa. Com a carta a notícia poderia ser mais demorada e até com a possibilidade de extravio. Como naquele dia eu tinha comunicar o falecimento da Olga as autoridades do Governo e a nenhum de nós sobrou tempo algum para escrever e também por que estávamos muito tristes e infelizes. Então deixar para há outra semana a notícia não queríamos. Então redigimos um telegrama sucinto e enviei pagando 2$600 e apesar de ter demorado tanto, terminou chegando. Eu mandei naquele sábado ao meio dia.

Desta vez quase nada de novo tenho o que escrever, tudo está como de velho. O tempo está muito quente e durante o dia dá para suar bastante e parece que dentro de poucos dias deverá chover outra vez.

Depois de amanhã se der tudo certo vou com o carro de bois até Orleans e vou levar 3 porcos gordos quais já estão tratados [Tratados quer dizer vendidos com preço por arroba já determinado faltando somente serem pesados na entrega dos mesmos]. Na semana retrasada já tinha levado outros 3 este ano já vendemos no total 8 e cuja soma rendeu 44 @ e pouco. Os primeiros 3 nos vendemos a 27$000 a @. E os que eu vou levar depois de amanhã eu calculo que devam render uma 18 @. Ai ainda vão ficar no chiqueiro 8 porcos que foram confinados há pouco tempo. Se você tivesse vindo ajudar a fazer a farinha de mandioca ai teria a oportunidade de comer carne de porco até não poder mais.
Hoje chega. Escreva uma longa carta.
Com saudações do APurim [Arthur Purim- Era uma assinatura que o braço o P também cortava o A maiúsculo].

[Escrito no verso a lápis]
Esta fotografia é da União da Mocidade atual. Fotografia tirada na Festa das Oitavas da Festa de Verão.

O povo desceu amassando o grande lamaçal em que as estradas…| De Olga Purim para Reynaldo Purim – 1924

Rodeio do Assucar 2 de julho 1924
Querido Reini: Saudações!
Recebi a tua primeira carta escrita para mim este ano nas Oitavas da Festa de Verão. Obrigado! Até que enfim você lembrou de escrever. Eu sempre esperava que você escrevesse primeiro, pois agora você tem uma máquina de escrever. E escrever a máquina vai muito mais rápido. Poderia escrever e mandar uma carta todo dia. Parece que esta máquina não é tão útil porquê tão poucas cartas escreve.
Você pede que eu escreva bastante, mas sobre o que eu vou escrever, Sobre porcos e vacas você não tem nenhum interesse e o que acontece fora de casa a Luzija diz que tem contado tudo e que eu nem preciso escrever que ela já contou tudo. Se eu escrever tudo de novo você vai ter que ler notícias velhas. No dia 24 dia de São João teve piquenique da Escola Dominical na casa da Kate, mas não posso contar muito porquê eu não fui, mas o tempo estava muito bom. E na Quarta feira passada a noite teve a festa de recepção do Stroberg que até que enfim chegou.
O povo desceu amassando um grande lamaçal em que as estradas tinham se transformado. Cantaram e saudaram. Seria interessante ele saber que no meio destas pessoas logo poderão estar algumas reclamando do tanto que fizeram por ele na recepção e…
O tempo está novamente bom, mas esteve mais de uma semana continuamente chovendo e nublado e então as estradas ficaram um lamaçal só. Mas como a chuva era contínua, mas não forte, as águas dos rios e riachos não aumentaram e agora com o tempo melhor já voltaram ao normal de tempo de seca então a fabricação de farinha nem pensar.
As geadas foram grandes, mas com o tempo esquentando um pouco já começou a crescer grama outra vez para o gado.
O milho estará logo todo colhido, quase não temos lugar para guardar as espigas pequenas destinadas para alimento das vacas.
Naquela coivara onde fostes ajudar a capinar perto da divisa do Vitor onde plantamos 2 quartas e 3 litros deu somente 4 carradas, já aquela roça perto dos Klavim, ai sim as espigas eram bem maiores, mas não o tamanho de espigas como deram no ano passado. Como o milho deu ruim em toda a parte o preço já está a 16$000 o saco e o feijão a 30$000 o saco.
Para nós graças a Deus o milho vai ser suficiente para fazer o pão até a outra colheita. Agora para os animais não será possível dar tanto quanto nos outros anos, mas em compensação está sobrando mandioca para dar para eles.
Então de um jeito ou de outro vamos sobreviver. Vai ser difícil para aqueles que nem isso tem. E dinheiro os brasileiros e os italianos não têm para comprar.—
Aqueles remédios que você mandou pelo Victor Staviarski ainda não foram usados. E não sei quanto bons eles serão. Agora há pouco tempo chegou na farmácia um medicamento que foi prescrito pelo Diretor. [Etyiene] Cada vidro custa 15$000 e eu já estou tomando, não senti nenhuma melhora, mas não quero misturar esta com aquelas que você mandou. A perna já não dói e nem queima, mas não posso levantar nada pesado nem carregar, pois canso logo e o peito [Pakrutes= Pit of the stomach. Pakrutes sapes= Epigastric pain . Acho que seja dor do esôfago ou hérnia do hiato] incha e dói.
Bem hoje já chega, eu não tenho máquina de escrever e nem mais tempo, também não tenho mais nada para escrever.
Oh. Ainda a senhora Klavim mandou muitas lembranças e agradecer aqueles remédios que você trouxe na primeira vez para ela. Com eles, ela está ficando sã. Outros remédios ela deixou de tomar. Fora daquele que você trouxe ela toma chá de Anzerina.
Estas, o Roberts, trouxe da Serra, pois lá diz que crescem muito. Agora ela pode vir a cavalo para a Igreja tranqüilamente, pois ela se sente saudável e esperta e em morrer não pensa mais.
Escrito na lateral:
Também a pequena Lida [Lídia Klavin] ouviu a mãe dela mandar lembranças para você então ela também disse que queria mandar muitas lembranças para o Reinhold para que ele venha logo e vá passear uns dias na casa deles. [Dos Klavin]
Lembranças da Olga.