A entrada na guerra | Ludvig Rose a Reynaldo Purim

São Paulo, 10 de abril de 1917

Querido Reyhnold,

Só hoje consegui uma oportunidade de escrever-te1. A tua primeira carta não pude responder, pois tinha perdido o teu endereço. Pensei que o número fosse 282, mas assim mesmo fiquei aguardando nova carta, achando que você colocaria o endereço no verso, o que realmente aconteceu.

Tendo recebido a segunda carta, novamente não pude responder, com a entrada dos Estados Unidos na [Primeira] Guerra [Mundial]. Esperávamos que o Brasil não fosse seguir o seu caminho, e ficamos observando diariamente para ver o que aconteceria. Agora tudo realmente indica que o Brasil também entrará nesta guerra, e esse futuro próximo é realmente preocupante.

Não sabemos se o governo será capaz de nos garantir o sossego para continuar editando o nosso jornal [em língua alemã]. Pode acontecer que tenhamos que fechar. Com estes obstáculos e nestas condições eu não receberia o salário. Esse é o grande motivo pelo qual no momento nenhuma ajuda eu posso te prometer. Eu ficaria bem mais tranqüilo se as coisas estivessem calmas, assim poderia te ajudar tranqüilamente. Agora mesmo estou colocando tudo em caixas e me aprontando para mudar para Orleans se as coisas não se mostrarem seguras por aqui.

Você percebe que tudo depende da situação. Se continuar ganhando bem como sempre, terei certeza de poder te ajudar. Se não, você poderá acompanhar a mim e minha esposa até o Rio Novo. Lá esperamos a guerra passar, depois do que eu continuo a escrever e você a estudar.

Muitas lembranças a todos os parentes,

Ludvig [Rose]2

* * *

1. Carta escrita em papel timbrado do Deutsche Zeitung Für S. Paulo. Entre outras informações, o cabeçalho diz:
Diretor: Sr. Rudolf Troppmair
Endereço: Rua Libero Badaró 99, Telefone 4575, Caixa Postal Y
Endereço telegráfico: Zeitung São Paulo.
2. Ludvig Rose, irmão de minha vó Lisete Rose, era leto mas escrevia para um jornal alemão (o Deutsche Zeitung) na cidade de São Paulo. Como seus colegas alemães, era simpatizante da causa alemã na Primeira Guerra Mundial.

A Álgebra de F.I.C. | Carlos Leiman a Reynaldo Purim

Cachoeiro do Itapemirim, 15-03-17

Querido Reini1,

Alegro-me de coração por você já estar tão longe a frente e quanto ao mais Deus proverá. Ordena ao Senhor o teu caminho e espera N’Ele e Ele tudo fará.

Reini, sei que está novo e tudo aí é desconhecido, mas quero e preciso pedir um grande favor, que é comprar uma Álgebra de F.I.C. (pelo Dr. Eugenio de Barros Raja Gabaglia) de algum colega ou pedir a algum colega para dar um passeio e aproveitar procurar nas grandes livrarias onde deve haver.

Outra opção seria conseguir nos sebos, será melhor, e a importância em dinheiro mando através da Casa Publicadora Batista para não dar mais trabalho para você. Ainda para complicar eu tenho pressa; se pudesse fazer isso tudo até segunda-feira 19 ou 20 seria ótimo.

Carlos Leiman

Para outros assuntos não tenho tempo.

* * *

1. Reini, o mesmo que Reynaldo. Às vezes aparece como Reynold, Reinholdo e outras variações.

5 mil réis | Oscar Carp a Axel Anderssen

Rio Novo, 18-2-1917

Ilmo. Sr. Axel Frederico Anderssen

Prezado Irmão,

Está em meu poder sua estimada carta. Fico muito agradecido por muitas boas notícias. Estou muito alegre que o irmão poderá voltar para o Rio e continuar os estudos. Eu ainda não tenho certeza si poderei ir, pois o meu irmão está em Curitiba. Mesmo se eu irei, irei só no mês de Abril.

O portador desta é o irmão Reinholdo Purim1. Elle é um moço muito inteligente e activo e tem boa cabeça para aprender. Acho que elle poderá acompanhar as aulas do 1º anno e estou certo que elle será o primeiro da classe.

Junto a esta carta boto 5$000. O irmão pode ficar com 2$500 e os outros 2$500 o irmão pode fazer o favor de entregar ao irmão Julio Tamerik porque quando vim embora emprestei delle 2$000. Fico obrigado por sua bondade, pois cheguei em casa com $300 reis. Agora enquanto eu não estou lá o irmão pode usar o meu travesseiro si tem necessidade. Estou passando uma vida muito boa.

Desejo-lhe feliz ano novo e que o irmão possa estudar bastante. Sem mais nada por hoje.

Sou seu irmão em Jesus,

Oscar Carp2

* * *

1. Reynaldo Purim. Nascido em Rio Novo em 1898, em 1917 foi estudar no Colégio Batista do Rio de Janeiro. Mais tarde fez Mestrado em Teologia e Doutorado em Filosofia no Seminário Teológico de Louisville, Kentucky, USA. Nos seus 60 anos de ministério evangélico e magistério foi pastor de 5 igrejas; como professor, lecionou em 8 colégios seculares no Rio. Lecionou 16 matérias em 2 seminários.
2. Oscar Karp, filho do pioneiro Fritz Karp. Pessoa de grandes qualidades morais, pai de uma família exemplar, viveu mais de 100 anos.