Cansado de esperar cartas suas, vou escrever eu mesmo. | De Carlos Leiman para Reynaldo Purim – 1923 –

Paranaguá 6 de junho 1923

 Querido Reinhold

 Saudações!

 Cansado de esperar cartas, suas, vou escrever eu mesmo.  Pensava e esperava que este ano pudesse te visitar – estava enganado. Mesmo com a melhor boa vontade não teve jeito –

 Vou é para Porto União e Rio Branco. Sobre as novidades daqui deves ter ouvido bastante sobre o trabalho aqui. O Evangelista Dr. Marques já está de volta no Rio e deve ter contado tudo minuciosamente. Eles tinham resolvido me retirar do trabalho forçando uma situação, mas aconteceu tudo ao contrário. Não esperando. – Não querendo. Tudo porquê o Dr. Marques decidido a não ficar aqui, pois não se dava bem com o trabalho evangelístico e não aceitando conselhos meus nem de outras pessoas experientes, pois isso ele achava que o diminuiria. Sem experiência nenhuma e sendo descartado de todas atividades por não ter aptidão resolveu me transformar em bode expiatório. Viajou para Curitiba e explicou ao Deter que não poderia mais trabalhar com Carlos Leiman e por isso ele vai embora. O Abrahão que também não gostava de mim confirmou que era impossível trabalhar comigo. O Deter chegou aqui azul de raiva. Fez para mim um sermão com as maiores ameaças e proibiu visitar uma série de Igrejas onde inclusive tinha cargos. Entregou todas estas Igrejas para o Dr. Marques. Eu já sabia e esperava o que iria acontecer, mas fiquei bem quieto esperando que Deus resolvesse o meu problema. Poucas semanas depois o Deter chamou o Dr. Marques dispensando do serviço e pedindo que ele fosse embora. O motivo que ele não tinha se adaptado com o trabalho e de uma pessoa assim, ele não precisava.

 O Deter tinha baixado meus proventos porquê eu não ia fazer mais uma porção de trabalhos agora voltou tudo, inclusive na escola e espero que o salário também. Tudo está indo para o lado certo e espero que daqui a pouco esteja tudo bem de volta como era antes. Se puderes me, mande alguns hinos novos lá da Chautauqua. Mande notícias de lá.

Lembranças do

Carlos Leiman

 

Anúncios