Não posso continuar, pois a febre voltou. | De Carlos Leiman para Reynaldo Purim. – 1925 –

Portão [Agora bairro de Curitiba] 27 de Outubro de 1925

Querido Reynold
Faz tempo que estou me aprontando para escrever-te. Mas sempre aparece alguma coisa mais urgente.
Hoje saí de viagem, mas tive que voltar atrás. Vou amanhã.

Escrever tudo o que aconteceu nos últimos meses será demais. Vou escrever só o que eu lembrar. Agora estamos morando quase em Curitiba – O endereço é Caixa Postal T.

Nos dias de férias trabalhei na lavoura. Plantamos 4 quartas de milho, 2 quartas de feijão, 4 de batata etc.. Passei maior tempo doente com febre; então ainda caí da carroça e quebrei um osso. Até hoje a febre me atormenta.

Numa das últimas viagens me roubaram a minha maleta com todas roupas, Bíblias novas, um Cantor Cristão com música etc.
Trabalho tenho muito, mais do que consigo fazer. O Deter e o Stroberg estão este mês no Rio Novo. Casamentos.

Mas não posso continuar, pois a febre [Maleita ou Sezões] voltou.

Amanhã estarei viajando para Iguape S.P..
Sinceras saudações.
Carlos Leimann

_____________________________

Carta de um Membro da Igreja Batista de Rio Novo, não conformado com o atendimento pela Convenção. 1925

[Carta escrita em Português transcrita sem correções]

Barra Braço do Norte , 1o. de Março de 1925 [ Era uma estação da Estrada de Ferro Dª Tereza Cristina]

Ilmo. Sr. Reynaldo Porim.
Rio de Janeiro

Prezado Irmão Porim!
Saudações em Jesus.
Depois de lhe desejar felicidades e alegria em o nosso Salvador, vou lhe agradecer as felicitações que nos enviou no corrente anno.

Aqui nos visitou o Irmão João Klawa, que muito prazer nos deu, bem como, muito o apreciamos.

Por esse nosso Irmão Klawa, remetti-lhe 10:000, para o Irmão ahi, fazer-me o favor de pagar a m/ assinatura do J. Baptista.

Nada lhe posso adiantar sobre a envangelisação aqui á não ser que vai de mal a peior.

Achei mais que intereçante o que li no J. Batista de 15 de Janeiro pp., no que diz:
“Campo Paraná – S. Catharina”.
Se o irmão não lêo, peço-lhe ler para ver quantas referenças tem ao nosso pobre Estado!

O nosso Irmão Deter , para esse Estado, nada póde obter no entanto que para o Paraná tem!

que Deus o ajude e que elle não tenha occasião de se arrepender de assim prosseder

A pouco tempo encontrei-me e fallei com um nosso velho Irmão do R. Novo, e fallando que não tinhamos um Pastor siquer, respondeu-me que inhamos as nossas Biblias, respondi-lhe que tinhamos as nossas Biblias, mais os que não as tem e que não as conhessem? Como nós esses tambem presisão e a inda mais.

Salvan-se os escolhidos de Deus- Se aqui ha escolhidos Deus ,enviará o trabalhador sem mesmo a intervenção do Nosso Irmão Deter, que diz o Irmão?
Asseite lembranças de vosso Irmão e receba um saudoso abraço.

Do Seu Cr. Irmão na fé
Onofre Regis [ Ele era membro da Igreja Batista Leta de Rio Novo]
__________________________________________________