Eu passei 2 semanas de cama com dor de cabeça… De Lucija Purim para Reynaldo Purim – 1926 –

Rio Novo 30/08/26

Querido Maninho!!
A tua carta escrita no dia 3 de agosto da Bahia recebi no dia 21 e por ela o meu muito obrigada.

Nós aqui estamos mais ou menos bem. Quase todos com saúde com algumas exceções, mas todos já conseguem trabalhar. Eu passei 2 semanas de cama com dor de cabeça de um jeito como nunca tinha acontecido. A dor começava na nuca e parecia que o cérebro girava dentro da cabeça. Após vários dias a dor desceu para as laterais das faces principalmente do lado esquerdo e ai realmente começou a grande dor. Doíam terrivelmente os olhos, nariz e os dentes e parecia que eu não conseguiria aguentar. Comecei a pensar que eu não iria levantar mais. Então a Mamma foi ao Zeeberg [O especialista em saúde] e ele mandou que aplicasse compressas escaldantes na cabeça e nos pés e assim fui ficando melhor. No início a Mamma achou que eu tinha sido atacada por alguma infecção no cérebro, mas acho que não foi pois agora estou bem melhor. Como bem e aprecio a comida, durmo bem e já posso trabalhar.Mas não gosto de vento frio. Logo sinto que o problema pode voltar. Eu preciso muito cuidar-me do vento. Acho que este mal foi trazido pelo vento. Aquela primeira vez nós estávamos plantando arroz então soprava um vento gelado e eu comecei a ficar congelada e logo depois começou uma prostração e cansaço e logo começou aquela dor de cabeça.

No dia 2 deste mês houve o casamento da Natalia Felberg com o Eduardo Karklim. O dia estava lindo. Pela manhã desceu a comitiva para Orleans para o casamento civil e depois a cerimônia na Igreja e em seguida todos foram para casa do Augge [Augusto Felberg – Era nosso vizinho] para o banquete. Todos foram convidados pois agora com a diminuição da colônia já é possível convidar todos para a festa. O velho Karklim foi visto gabando-se que devido à importância de ser o primeiro filho dele, tinha convidado a todos para a grande festa.

Logo estarão chegando às comemorações do aniversário da União da Mocidade. Agora estamos em plena atividade de ensaios. O café não sei se será servido, mas em compensação estão sendo ensaiados 10 Hinos fora os solos, quartetos etc.. São tantos que depois a gente não consegue lembrar de todos. A festa será dirigida pelo presidente Alexis [Alexandre Klavim] , mas para o próximo ano foi eleito o Augusto Klavim e foi dado um ano sabático para o merecido descanso, pois realmente ele tinha trabalhado muito então agora ele pediu uma folga porque não mais queria ficar.

Lembranças de todo pessoal de Larangeiras e principalmente do Romão Fernandes [Romão Fernandes foi meu avô materno] quanto eu contei que você iria embarcar para a América ele começou a chorar porque quem sabe nunca mais voltasse. Lembra das maravilhosas reuniões e cultos quando estavam todos juntos e você dirigia. E agora você foi para tão longe.

Como foi a viagem? Como foi que você apreciou as centenas de variedades de comidas a bordo? Qual foi a sua impressão deste novo mundo? Como é a tua escola? Você já providenciou óculos porque todos que vão estudar na América ganham e passam a usar óculos?

Escreva bastante sobre tudo para que sobre alguma informação para mim, pois não tenho tido nenhuma oportunidade para viajar para qualquer a algum lugar onde quisesse e nem sei se alguma vez terei chance de conhecer estes lugares…

Bem hoje chega de escrever, quando receber alguma carta então volta a escrever novamente.

Lembranças de todos.

Fico aguardando longa carta em resposta a esta. Lúcia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s