…Por que quem sabe seja a última que estarei mandando para o Rio de Janeiro…| de Lucija Purim para Reynaldo Purim – 1926 –

Rodeio do Assucar 10-8-26
Querido maninho!

Saudações! Mesmo que não tenha recebido nenhuma carta sua, mas aproveitando a ocasião que o Arthur está escrevendo então vou aproveitar e escrever alguma coisa por que quem sabe esta carta seja a última que estarei mandando para o Rio de Janeiro e esta carta deverá ir muito rápido, pois o Willis Klavim vai amanhã viajar de mudança para Nova Odessa então ele vai levar a carta até Orleans ou quem sabe muito mais longe. Ele vai mudar daqui por que aqui é muito bom, mas é muito monótono onde tudo não é tão bom [Quando acontecia à retirada de alguma família da comunidade por mudança para outra localidade, havia bastante tristeza e uma sensação de abandono e também uma certeza que estas pessoas estavam fazendo uma opção errada e estavam prestes a passar as maiores dificuldades da vida] O Roberts agora está em casa há mais de meio ano. Ele tinha passado uns 6 meses trabalhando fora. Ele te escreve?

Agora os moradores de Nova Odessa estão passando as maiores dificuldades, pois nada cresceu bem este ano e tudo está muito caro. Até o Willis Osch que era um bem de vida aqui está passando dificuldades lá. Todo dinheiro que levou daqui gastou. Também já tem alguns mil de dívidas e as doenças são contínuas. A esposa e os filhos sempre estão doentes e quando não tem outra doença, os olhos, doem. Quando ele foi embora ele afirmou que não poderia haver lugar pior que aqui. Mas veja que não é assim. O Slengmann vai melhor por que ele levou muito dinheiro daqui, mas a casa que ele mora é pior que um chiqueiro de porcos aqui no Rio Novo. O Alfredo Leepkaln também está passando grandes dificuldades lá. Ele deixou de escrever para os parentes aqui. Se pudesse, voltaria, mas não pode. Logo que eles mudaram para lá a Anna escreveu que quem não quisesse permanecer como macaco no Rio Novo fosse para lá. Isto acontece que vai embora com todo este orgulho e espera conseguir não sei o que e ainda gasta todo dinheiro que levou. Ficariam felizes de poder voltar e serem incluídos na classe de macacos. Os nossos parentes [Os Purens] também escreveram, mas sobre a sua vida particular nada informaram. Somente disseram que a colheita foi frustrada e que esperam ter colhido o suficiente para obter o pão de cada dia. Mas onde fica o caro arrendamento da terra? Eu escrevi que alguma das moças, viagem para cá e fique algum tempo para termos nova companhia, mas até agora não tenho resposta.
No próximo domingo será comemorada a Festa da Colheita [Festa de Ação de Graças] poderás vir, haverá tudo que há de bom, Só que o tradicional café desta vez não vai haver.

Quando viajares quem vai ser o pastor da Igreja de Pilares?

Quanto tempo vais ficar fora? Quando voltares de lá deverás vir para casa e se aquele negócio do terreno der certo então vais poder morar na casa dos Leimann e engordar porcos e ordenhar as vacas. Eu não gosto de morar aqui. [No Rodeio do Assucar] O Arthur este sim gosta daqui porquê aqui é muito mais fácil de trabalhar a terra. Eu não gosto daqui porque é muito longe da Igreja e é muito difícil principalmente à noite. Também ir a cavalo todas às vezes eu não gosto por que para mim é difícil montar. Aqui é um lugar muito ermo, nada não pode ser visto. Gosto muito mais do Rio Novo.

Não pense que eu seja contra a negociação. Este terreno não é para mim então podem fazer como quiser e eu nada tenho contra.
Hoje chega de escrever.

Muitas e amáveis lembranças de todos de casa e também minhas. Lúcia.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s