Ainda mesmo que nada tenha recebido, vou ter que escrever…| De Lucia Purim para Reynaldo Purim – 1926 –

(Neste ano de 1926 como em outros, todas as cartas que não tem relacionamento direto com a colônia Rio Novo não serão traduzidas nem transcritas- E neste ano, aparecem muitos convites para o Reinaldo Purim para assumir pastorado em diversas Igrejas e as respectivas respostas. Também ampla correspondência em inglês com “The Southern Baptist Theological Seminary” de Louisville Kentucky USA. onde ele foi completar os estudos e onde conseguiu entre outros o grau de Doutorado em “Mestre em Divindades”)
____________________________________
Rio Novo, 6 de Janeiro de 1926

[No dia 6 de janeiro era comemorada a visita dos Magos. Mas não havia nenhuma atividade na igreja e sim era somente um dia reservado para piqueniques e sociabilidade. Normalmente eram realizados em casa de membros da comunidade onde todas famílias tinham a sua oportunidade de passar um dia diferente; as crianças com as suas brincadeiras e os jovens se conhecer melhor e namorar e os mais velhos para conversar, falar do tempo e das colheitas e dizer que antigamente tudo era melhor.]

Querido maninho!
Saudações! Ainda mesmo que nada tenha recebido de você vou ter que escrever, pois não sei o que tem acontecido com você. Cartas eu aguardo todas as semanas e tenho pensado e me preocupado com você. Mas nada tenho recebido. A última carta sua que eu recebi foi àquela escrita no dia 5 de novembro e recebi a mesma no dia 20. Depois desta nós enviamos 3 cartas das quais nenhuma não tem resposta, a primeira no dia 27 de outubro e a outra no dia 13 de novembro na qual eu relato o falecimento do tio Ludvig e a última foi no dia 1o de dezembro e até agora nenhuma resposta.
O tempo agora está quente por demais, mas esta noite está chovendo e muita chuva e tem dado muitas tempestades e por sorte ainda não temos milhos derrubados o que tem acontecido em muitas outras localidades principalmente perto de Orleans. As lavouras este ano estão se desenvolvendo muito melhor que nos outros anos, mas em compensação as ervas daninhas [As ervas daninhas de verão eram as gramíneas como a milhã, o capim pega-pega, o capim doce (papuan); as outras de folha larga como o picão, a guanxuma, a natalisca e outras] também crescem terrivelmente e a gente não dá conta de capinar.
Nós estamos passando mais ou menos bem de saúde, somente a Mamma passou o domingo de cama do mesmo modo que muita gente está sendo atacada por um tipo de influenza com dores de dentes, vômitos e falta de apetite. Nós os demais ainda não fomos para a cama.
Bem tenho que terminar por que já é muito tarde, pois quando eu cheguei da outra casa [da casa onde moravam anteriormente os Leimann no Rodeio do Assucar] já era passado das 9 horas e amanhã eu tenho que levantar cedo para ir a Orleans inclusive para ver se recebo alguma carta sua. Se tiver sorte então ai sim eu escrevo uma longa carta, pois eu tenho muita coisa para contar sobre os diversos acontecimentos e sobre as muitas Festas. Agora vou esperar cartas suas.

Ainda muitas e amáveis lembranças e votos de um Feliz Ano Novo e o desejo sincero de todos de casa.
Lúcia
________________________________________

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s