DR. REYNALDO PURIM – DADOS BIOGRÁFICOS POR JOÃO REINALDO PURIN – 2ª. PARTE

Dr. Reynaldo Purim
Dados Biográficos 2ª. Parte

———————-

REYNALDO PURIM
Memórias de seu sobrinho João Reinaldo Purin
2ª. Parte
Tinha uma preocupação extrema em não dar má impressão em alguma atitude. Era extremamente cioso com o uso de seu dinheiro. Gastava o mínimo possível. Tudo o que ele gastava, no final do dia, recordava e anotava em um livro de folhas pautadas. Assim é que foram encontrados, em seus guardados, muitos livros de registro com as datas, os gastos com bonde, lanches etc. Era muito sistemático e ninguém podia demovê-lo do seu modo de vida. Tinha uma preocupação oculta: “o que alguém poderá falar?” E assim dar mau testemunho como cristão.
Era também muito cuidadoso com o sexo oposto. Conta a minha cunhada, Noemi Lucília que quando aluna dele no Colégio Batista Brasileiro, nos intervalos as alunas se aproximavam dele para tirar dúvidas quanto à prova, ele ia se afastando para não ter qualquer contato. Assim era também na igreja e em toda parte.
Suas falas eram sempre com muito cuidado no uso das palavras. Antes de responder uma pergunta, questionava o interlocutor, sobre o que entendia do termo usado. Antes de mais nada ele tinha a mania do: “bem, bem…” A máxima dele foi: “precisamos definir os termos…” para então começar a discussão do assunto. Como doutor em filosofia, talvez inconscientemente, ele usava o método de Sócrates que fazia o possível para que o próprio questionador descobrisse a resposta com o desenvolvimento do raciocínio. Era o facilitador para o aluno descobrir a verdade. Entretanto, era sempre rápido em dizer que não conhecia o assunto que não tivesse estudado. Tudo o que ele dizia era produto de uma análise racional e só então expunha o seu pensamento. Era um verdadeiro filósofo. Isto era o natural dele.
A sua vida afetiva era direcionada ao saber, aos estudos, ao trabalho, à igreja que ele pastoreava e ao Seminário onde lecionava as matérias mais importantes.

Nasceu em 9 de janeiro de 1897, na localidade de Rio Novo, Município de Orleans, SC. Criou-se na roça, porém, sempre se inclinou para a leitura e os estudos. Consta que ao chegar ao Colégio Batista no Rio, em 17 de fevereiro de 1917, logo que fez as provas de admissão para o ginásio, foi classificado para o segundo ano. Fez o ginásio e o colegial concomitantemente com o Seminário. Terminado o Bacharel em Teologia em 1922 fez logo o Mestrado, concluindo-o em 1924 com a tese – Cristo – O Atonement. Sobre este tema ele defende a posição de Jesus Cristo como o único e verdadeiro intermediário, unificador, reconciliador entre Deus e o Homem e vice-versa. Está publicada como “Jesus Cristo, o Reconciliador”.
Em 16 de março de 1923 foi ordenado ao Ministério da Palavra de Deus na Igreja Batista de Pilares, Rio, onde já era dirigente e evangelista.
Tendo grandes propensões para a cultura teológica, foi-lhe concedida uma bolsa para continuar seus estudos no famoso Seminário de Louisville, Ky, EUA. Pretendia o doutorado. Entretanto, quando lá chegou em 1926, sua tese de mestrado no Brasil não foi reconhecida. Para isto, fez uma tese “pró-forma” com o tema “A Exultação de Cristo no Espírito Santo”. Também à disposição dos interessados.
Entretanto, para poder fazer o doutorado era exigido o grau de Bacharel em Artes. Por essa razão ele teve que fazê-lo no Georgetowon College. Fê-lo com brilhantismo. Lá ele trabalhou em um Jornal onde teve muitas experiências em jornalismo, como repórter e escritor. Mantinha as mais gratas recordações do tempo em que lá esteve. Conseguido o título requerido, voltou para Louisville onde teve importantes experiências com os mais famosos teólogos da época, como: Robertson, Mullins, Jonhson, Tribble, Dobbins e outros. Também teve que trabalhar arduamente para manter-se nos estudos. Trabalhou na carpintaria, cortou grama e trabalhou como foguista para climatizar os apartamentos, dormitórios dos alunos e demais prédios do Seminário nos gelados invernos. Lá ele permaneceu estudando e desenvolvendo a tese, na qual gastou uns cinco anos de estudos e pesquisas. Esta tese intitulada: An Introduction to the Death and Ressurrection of Jesus Christ = Um Introdução à Morte e Ressurreição de Cristo. Teve os melhores elogios e apreciações. Dizia ele que era intraduzível. Entretanto, já a temos à disposição dos interessados, graças ao trabalho do Professor Claudio Vital de Souza.
Volta ao Brasil em 1934.
Nunca deixou de ler, estudar e manter-se atualizado com as notícias e com o pensamento nas mais variadas áreas do conhecimento humano. Seus livros eram lidos com caneta e régua para sublinhar as frases mais importantes.
[ Continuam no próximo ]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s