O relógio está marcando 12 horas, já é meia noite e eu preciso ir dormir.| De Luzija Purim para Reynaldo Purim – 1924

Rio Novo 8-10-24.
Querido irmãozinho! Saudações!
Eu recebia tua carta escrita no dia 11 de setembro e por isso muito obrigada. Gostaria de saber se você recebeu a carta que eu escrevi em 24-9-24.
Nós estamos relativamente bem. Com os trabalhos na lavoura também vão bem porque todos os dias dá para trabalhar na roça, pois a chove de vez em quando, mas não chega a atrapalhar.

Naquela noite que eu escrevi a última carta eu mencionei que tinha soprado um forte vento e é este mesmo vento que trouxe a chuva. O vento voltou no dia seguinte e ai começou a chover mesmo. Na Sexta feira continuou nublado e no Sábado de manhã amanheceu escuro, roncava trovoada forte e ai choveu tanto que correntes de água formaram-se por toda parte e lá na casa dos Leiman [Parte da família morava lá] no Rodeio do Assucar nesta mesma manhã, teve uma forte chuva de granizo, com pedras de gelo do tamanho de um ovo de galinha, tanto que todo chão daquela área ficou branco. Prejuízos não houveram porquê a grande parte das plantações não tinham nascido. Choveu ainda no Domingo e na Segunda feira. Na Terça feira, o tempo, limpou e na Quarta feira ainda deu uma geada nas partes baixas, matando o feijão de muitos produtores.
No dia 6 nós queimamos a nossa coivara. Foi uma muito boa queimada porquê estava nublado e logo que terminamos de queimar começou a chover outra vez, mas desta vez não foi muito e até agora está nublado e é provável que ainda chova mais. Agora estamos plantando, mas não está rendendo muito porque a terra ainda está muito dura e chega no fim do dia e achamos que devíamos ter feito mais. A batata inglesa já plantamos e já esta grande e bonita. As ervilhas já estão florescendo, os pepinos já estão brotando e os repolhos já estão formando cabeças. Então você pode vir para cá para comer tudo isso.
Ainda mais! Na semana que vem será comemorada a Festa da Mocidade e quem sabe você e seus amigos já estão se largando na estrada par vir para este evento. Poderão ver a “Grande Ponte” que os fazendeiros do Rio Novo estão construindo lá na barra do Rio Novo.

Também poderá ajudar na colheita do mel e ainda mais comer muito, do mesmo, porque este ano as colméias estão repletas de mel que as tampas estão tão pesadas que fica difícil para serem tiradas. [Naquele tempo lá eram usadas colméias de somente duas partes, embaixo o ninho e na parte de cima a melgueira, mas sem os quadros de cera alveolada usados hoje e então as próprias abelhas tinham que fazer os seus próprios favos. Os favos da melgueira ficavam fixados pelas próprias abelhas na tampa superior e daí porque eram pesadas. Mas já naquela época se sabia que os favos pretos ou escuros do ninho, na primavera tinham ser removidos, porque com as sucessivas reformas durante o ano os habitáculos iam ficando pequenos, influindo no tamanho das operárias.] Também o sabor está muito especial e a consistência bem espessa.

Na Domingo dia 28 de setembro foi o dia da Revisão das Lições do Trimestre. Isso tomou todo o tempo do culto então por isso neste dia não houve. Os alunos, cada um, tinham discorrer sobre alguma lição e eu tive que falar da lição de Jesus e Nicodemos. Mas depois da nossa explicação o Strobergs ainda fazia alguns comentários, perguntas e conclusões. Também nos intervalos eram cantados hinos. Foi muito bom, é pena que devido o charco da chuva tivesse menos gente. De um modo geral a freqüência está bem melhor que antes. O Stroberg durante os cultos fala muito de avivamento. Fala que na Letônia alguns irmãos das Igrejas renovadas obtiveram a bênção de falar outras línguas, que uma irmã foi curada maravilhosamente pela fé, que um irmão leto passou a falar o hebraico e com isso muitos judeus se converteram e este irmão está servindo de pastor para os judeus, mas qual é o nome dele eu não sei. Ele aplaude muito este trabalho, mas eu pessoalmente não posso concordar, ele ainda afirma que ele é Batista, mas de qualquer modo, ele é diferente de outros Batistas e tem um carisma que os outros não tem.
Bem agora vou ter que terminar. Eu sei que não consigo satisfazer, quando eu escrevo uma carta com duas páginas, você quer duas ou três vezes mais longa e por isso esta será mais curta, porque mesmo, eu não tenho novidades para contar, se bem que o progresso está chegando e a medida de que quando irei obtendo as informações eu irei te escrevendo e não vou deixar você vazio das notícias daqui.
O Robert continua nas Serras construindo atafonas.
Onde ficou “O Crisol?” Por acaso já faliu? Porque não mandas mais? O relógio está marcando 12 horas, portanto já é meia noite e eu preciso ir dormir. Os olhos não sararam direito e ainda aparece uma “neblina” na visão e ainda eu estou com a garganta fechada. Escreva bastante e conte também como estás passando.
Muitas lembranças de todos de casa e também da Lucy.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s