… não apareceu uma nuvem sequer e não existe o mímimo sinal de chuva, | De Luzija Purim para Reynaldo Purim – 1924

Rio Novo 24-09-24
Querido irmãozinho!! Saudações!

Eu estou escrevendo esta noite porque amanhã eu tenho que ir à cidade. A Olga já escreveu na semana passada e como ninguém foi para Orleans, assim esta carta ficou sem ser mandada até agora.. Você já recebeu a minha carta escrita no dia 9 de agosto? Nós até agora nenhuma notícia tua temos recebido. A última foi a qual eu respondi no dia 29 e depois não temos nenhuma notícia e também os Jornais não recebemos e eu acho que estão perdidos nestes tempos de revoluções. Eu te peço para que se possível mande aquele jornal que foi editado em Pilares, porque me interessa continuar lendo. Se outra vez mandares jornais, por favor, mande-os registrados.

Nós estamos passando suficientemente bem, somente o tempo está muito seco, esta semana não apareceu uma nuvem sequer e não existe o mínimo sinal de chuva, Hoje à noite quando eu ia para a Igreja surgiu um forte vento e como nós tínhamos fogo nas roças em troncos queimando, a Mamma, [Lisete Rose Purim] o Ernesto Grüntall e outros ficaram cuidando de plantão até as 9 horas da noite até que o vento cessou.[Por ai percebe-se a responsabilidade quanto às queimadas quais poderiam causar estragos ao meio ambiente]

Junto também segue uma receita que se possível, comprar uns 3 vidros, porquê o Diretor [O Diretor da Cia de Terras Sr. E.E. Staviarski também era médico amador] recomendou com insistência para que a Olga usasse porquê ele diagnosticou como mal do coração, não o verdadeiro mal do coração, mas que existe muito sangue próximo ao coração.

Bem vou ter que terminar porquê já é tarde e também fica difícil escrever, pois não consigo enxergar direito, pois na semana passada eu estava com dor de olhos, agora aqui muitos estão com esta doença. O Arthur agora está com esta doença, mas os meus não doem mais, mas quando mais tempo a gente fita uma superfície branca, então surge como fosse uma névoa branca e a gente não consegue ver mais nada.

Quanto aos outros assuntos quais prometi escrever fica para outra vez e também como o Zeeberg mandou um verdadeiro couro de boi escrito e se você tiveres recebido você deverá estar muito bem informado e é natural que eu não consiga escrever tão bem e tanto quanto o Zeebergs. [Esta carta escrita pelo Karl Zeeberg eu tenho em leto, mas eu desisti de traduzir por vários motivos principalmente pelo assunto principal que era o modo capcioso usado para penetração dos pentecostais em Igrejas normais funcionando onde ele repisa inúmeros fatos e citações bíblicas e deplora este comportamento.]

Ainda muitas lembranças no Maria da Silva e Romão Fernandes [Romão Fernandes veio a ser o meu avô materno], e de todos outros de Larangeiras. O Romão quer te escrever, mas não o fez por falta de tempo. Se você tiver uma folga, poderia escrever uma carta para ele, pois vai trazer para eles muita alegria.

Muitas lembranças de todos de casa, sobre outros assuntos escreverei em outra oportunidade quando tiver mais tempo para escrever.
Agora ficarei aguardando uma longa carta sua.
Lucy

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s