…chegamos do Cáucaso onde passamos o período da Guerra…De Andreys Purens para Jahnis Purim 1923

Kokorewa 12 de janeiro do ano de 1923. [Em Latgale, uma província da Letônia]

Querido irmão Jahnis. Muitas e sinceras saudações minhas, da Eeeva e do nosso filho Jahnites para você e seus familiares.

A Olga e aos outros nos desejamos a mais alta misericórdia do nosso Senhor e que a Sua Forte Mão os guie para sempre. Nós sinceramente agradecemos pela carta que agora mesmo recebemos e estamos felizes que todos estão com saúde e assim vivem bem, mas tão distante de nós aqui. Então sabe, nós teríamos muita vontade de nós encontrarmos, mas não sei se esta é a vontade do Nosso Senhor, nosso Deus e se ele não determinou nós nos encontrarmos nesta terra então com toda certeza, vamos nos encontrar no eterno Reino do Céus com o Nosso Senhor Jesus Cristo.

Agora chegou a notícia que o nosso irmão Jehkabs e sua família chegou neste outono no Brasil, [Outono lá para eles no hemisfério Norte, e aqui no Sul primavera].Mais precisamente em São Paulo. Junto deles foram muitos Batistas e aqui de Kokorewa, um meio cento dos membros e muitos de outras igrejas. Para eles foi uma coisa muito maravilhosa. Eles foram alertados pelo Espírito através de profecias e visões. A eles foi revelado por meio do Espírito que a Letônia iria passar tempos catastróficos e eles todos deveriam fugir para o deserto. Eles estavam se baseando o Livro do Apocalipse de São João cap. 12 e por isso deveriam procurar fugir para um deserto. Eu não consegui aceitar estas teses e por isso não viajei junto. O outro motivo é que eu passei o verão inteiro doente e não tinha dinheiro também.

Eu não posso concordar com estas visões confrontado o que diz Jesus no Evangelho de Mateus 24 vers. 22: E, se aqueles dias não fossem abreviados nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias. 23- Então se alguém de vós disser: Eis que o Cristo está aqui, ou ali, não lhes deis crédito. 24- Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. 25- Eis que tenho vo-lo predito. 26- Portanto se vos disserem: Eis que ele está no deserto; não saiais: Eis que ele está no interior da casa; não acrediteis. E também no Evangelho de Lucas vers. 22 – E disse aos discípulos: Dias virão em que desejareis ver um dos dias do Filho do Homem, e não o vereis. 23- E dir-vos-ão: Ei-lo aqui ou, Ei-lo ali; não vades, nem os sigais; – Este realmente é o tempo do Fim onde se cumprirão as palavras do Nosso Senhor Jesus. Então eles se separaram de nós aqui e foram fundar uma nova igreja especial para eles, longe no interior das matas virgens de São Paulo, [Palma em Varpa] longe de qualquer civilização.

O que vai acontecer a estas pessoas no futuro nós não sabemos. Por isso pode aguardar que o nosso irmão Jehkabs e sua família possivelmente deverão chegar ai na sua colônia. Quando eles saíram daqui eu aconselhei com todo carinho, mas parece que eles até agora não foram ou não puderam ir. Agora que eu recebi esta carta de vocês eu transcrevi todas informações importantes para ele. Gostaria que vocês escrevessem direto para ele. Estou anotando o endereço dele em outra parte desta carta. –

Bom vou ter escrever algo sobre nós aqui. Quando e como chegamos do Cáucaso, onde passamos o período da guerra [Primeira Guerra Mundial] já escrevi na outra carta que vocês já receberam. Nós chegamos totalmente falidos e ainda por cima, eu doente. Agora aos poucos estamos se recuperando e eu ganhando algo. Também não conseguimos dar melhor escolaridade para o Jahnites. Ele fez os 3 anos do primário e mais 3 anos na Escola Real. Pois no ano passado e o inverno deste passamos viajando de retorno do Cáucaso. Ele agora trabalha
[Repartição Pública] aqui nesta localidade [Vilarejo] como escrivão [ou escrevente] cuidando da escrita. Vocês mencionam a nossa menina. Ela faz tempo que já faleceu. Ela morreu com 7 anos de idade e mais dois meninos também morreram.[Morreram de fome] Para nós só ficou o Jahnites. Os filhos do nosso irmão Jehkab estes sim, estão todos vivos e agora no Brasil em pleno deserto. [O deserto é Palma, localidade do agora Distrito de Varpa – Mun. De Tupã S.P.] Nós para a sua localidade [Rio Novo] iríamos de bom grado, mas não temos dinheiro e nem sabemos quando teremos suficiente.
Quanto à vida espiritual está tudo muito bem. Quando se separaram os que foram para o deserto o ambiente mudou para melhor. Começou novamente o trabalho missionário a todo vapor. A festa de Natal foi maravilhosa. Nas igrejas o Natal foi comemorado com pinheirinho, hinos maravilhosos, lindas músicas, discursos e poesias. Havia muitas crianças na assistência que não eram freqüentadoras das Igrejas. No dia de Reis [Literalmente “Dia da Estrela”] novamente havia pinheirinho nas casas e vieram visitantes até de Riga. Veio o pastor Redins e resumindo o trabalho missionário vai em frente com entusiasmo, contrariando os que foram para o Deserto que profetizaram que todo trabalho espiritual das igrejas iria cessar com à saída deles, então é chegada a conclusão que as profecias deles estavam incorretas. A Palavra de Jesus está se cumprindo e o Evangelho está sendo anunciado até que ele venha. Por fineza escrevam tudo sobre este assunto. [Sobre este movimento que gerou esta imigração para Varpa] Sintam-se saudados por nós todos. Quanto à pergunta sobre o irmão Reine [Falta descobrir se era realmente irmão] nós não sabemos nada porquê quando em 1917 nós saímos de São Petersburgo, fugindo para o Cáucaso, ele continuou lá e desde daquele tempo não soubemos mais nada dele. Ele não era crente e não acreditava em Deus. Com sinceras saudações. Vosso Andreys Purens].
Nosso endereço: Andreys Purens – Kokorewa – Latgale – Latvia – Europa

Escrito nas laterais: Endereço do Jehkabs Purens- Estação Sapezal – Nova Colônia – Linha Sorocabana – Estado de São Paulo

Anote, você está com aquela carta. A ortografia usada faz muito tempo que não é mais usada. Aquela era usada até pouco tempo antes dos viajantes irem para o Deserto, Deserto com D maiúsculo, mas o endereço continua certo então podes escrever. Você poderá facilmente ler porque tens estudado muito, então apesar da diferença creio que poderás entender. [Deve ter havido alguma reforma ortográfica por lá.].

Estou considerando respondida a tua carta de maio. Ou não?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s