Numa encruzilhada | Fritz Jankowiski a Reynaldo Purim

[Cartão Postal]

Rio Branco [Guaramirim], 8 de junho 1920

Querido amigo Reinold, que a presença de Deus seja a tua força.

Após multicoloridos acontecimentos nesta viagem, enfim cheguei em casa no dia 4 de junho. Durante a minha ausência também o meu pai aproveitou para ir até Rio Negro, consultar um médico para tratar da doença das pernas, que chegou a uma situação assustadora. Ele voltou ontem a noite. A maior preocupação sobre esta doença está sob controle.

Eu estou numa encruzilhada. Na minha frente, dividem-se diversos caminhos. Qual devo tomar? Qual é o mais seguro, que vai levar-me ao meu destino e acertar o alvo? Apesar disso os obstáculos pressionam e diminuem as alternativas. Logo terei que dar o primeiro passo, enfrentando um desses caminhos.

Passo, grande parte das noites, horas sem sono, pensando, tentado desatar esses intrincados problemas, preocupado em estar afinado com a direção do Altíssimo — porque minha decisão vai mostrar se eu estarei subindo, se continuarei no mesmo nível ou se estarei descendo de volta.

Amigo, inclua-me nas suas orações, para que o Senhor me ilumine e me possibilite saber a sua soberana vontade.

F. Jankowiski

[Escrito na lateral]
Com muita ansiedade aguardo carta sua.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s