Nunca existiu | Artur Purim a Reynaldo Purim

Rio Novo, 4-5-19

Querido irmãozinho!

Recebi a tua carta. Obrigado! Eu já mandei uma carta escrita a tinta, então você já sabe que eu estou indo para a escola. O “Tradutor Alemão” e o Jansens esperam que eu aprenda, mas sou preguiçoso demais. Professor como este nunca existiu, pois nada é preciso decorar. Só contas são dadas como trabalho de casa. Ao todo são 21 alunos, mas um mais bobo do que o outro… O Wilis Slengman faz muito tempo que vai à escola, mas não sabe nada.

Agora nós temos laranjas madurando e as pequenas [mexericas ou laranjas crava] estão ficando amarelas e doces. Hoje comemos a última melancia e este ano não vai ter mais. Ainda todo dia lá eles te dão as duas bananas para comer? As nossas bananeiras a geada matou até o chão, mas estão brotando novas.

Por hoje chega. Outra vez mais. Com saudações,

Arthurs

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s