Não serão acesas as velinhas da árvore de Natal | Arnold Klavin a Reynaldo Purim

Invernada, 10-11-1918

Querido amigo!

Não sei como estás passando. Eu estava planejando, quando viajar para São Paulo, dar um pulo para te visitar no Rio, mas a passagem até lá é muito mais cara do que daqui até Santos. A minha mala com toda herança já estava pronta para a viagem, mas como ouvi dizer dos problemas de viagens e a influenza que grassa por toda parte, achei melhor ficar mais um tempo por aí.

Aqui na Igreja do Rodeio do Assucar a Escola Dominical resolveu que não serão acesas as velinhas da árvore de Natal, por não haver uma paz nem uma harmonia compatíveis com a festa de Natal.

Agora, a Escola Dominical de Rio Laranjeiras está se aprontando a todo vapor para as festas. Eu, se tudo correr bem e não viajar para outro lugar, devo dar um pulo lá nas serras.

Este setembro se apresenta muito chuvoso; muita gente que tem coivaras para queimar não consegue, e elas estão ficando verdes outra vez. O Gludinhs também foi para Nova Odessa. O Juris (Jurka) contratou a limpeza e a colheita do algodoal do sr. W. Leeknim.

Você sabe, se dentre os seminaristas tem alguém doente com a influenza? Estão falando que ela já está em Tubarão, e quanto eu sei não chegou a Orleans. Onde você passou as férias? O Guedes morreu no dia 6 de outubro.

Com muitas lembranças,
Arnold [Klavin]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s